AICI | Perspectivas para a nossa profissão na América Latina sob o olhar da AICI
14283
single,single-post,postid-14283,single-format-standard,edgt-core-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hudson child-child-ver-1.0.0,hudson-ver-1.4,vertical_menu_enabled, vertical_menu_left, vertical_menu_width_290,smooth_scroll,side_menu_slide_from_right,blog_installed,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.1,vc_responsive
unnamed
maio 30 2018

Perspectivas para a nossa profissão na América Latina sob o olhar da AICI

Neste mês de maio, nossa entrevistada foi a VP Human Resourses – Board of the Directors, Lilian Bustamante.

Nossa conversa teve, como tônica, o entendimento de um novo panorama  que começa a se desenhar na América Latina. São bons o ventos que o trazem e podem ser confirmados pela estruturação do  I Seminário Internacional da América Latina, que acontecerá em São Paulo, no mês de setembro!

 

Quando falamos na presença da América Latina para a AICI, estamos falando em que países e que número de associados cada um agrega? 

Existem 7 países que formam o grupo da América Latina: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, México e Peru. Eles estão divididos em 8 capítulos, e há membros de toda a América Latina e América Central que pertencem a esses capítulos. Também existem 3 City Circles que no futuro serão Capítulos.

 

O que a América Latina representa para a AICI Internacional no panorama atual?

A América Latina é 30% do total de membros.

 

Que características podem ser evidenciadas como comuns no perfil desses profissionais ou, se preferir, desses chapters?

Há membros muito bons e muito competentes em todos os capítulos. Quanto mais tempo as pessoas estiverem na AICI, mais elas se beneficiarão. Elas se encontram com outros membros e começam a fazer projetos juntos e também podem ser um momento para comparar seu nível de conhecimento.

 

Já existem projetos ou ações da AICI Intl voltados para essa parcela de associados a curto, médio e longo prazo? 

A AICI desenvolve, anualmente, um Plano Estratégico para o curto, médio e longo prazo.
Cada VP tem um plano para desenvolver. Por exemplo, a VP de Educação está trabalhando na quantidade de tele aulas e webinars em diferentes idiomas, para que mais membros possam participar. Também está trabalhando a possibilidade de transformar os webinars em podcast para que possam ser ouvidos em uma data posterior.

A VP de Certificação tem trabalhado na tradução do exame CIC para diferentes idiomas e também em uma certificação online.
Nós, em Recursos Humanos, temos trabalhado em muitos projetos de curto prazo que facilitam a adesão a AICI a partir da página web; reduzindo os tipos de inscrição; permitindo quatro parcelas para pagar as taxas de adesão; criamos um Comitê de Associados que está trabalhando no desenvolvimento de Vídeos, pesquisas e informações importantes para ajudar a liderança dos chapters e o Board a tomar decisões.
Além disso, muitas outras tarefas foram desenvolvidas pela VP Marketing, pela VP Business Development e pela VP Conferência.

 

O que você pode nos contar sobre as ações da AICI em relação a certificação nos países da América Latina?

Sim, nossa VP de Certificação, Ana Cheong, é muito dedicada a aumentar a participação dos países da América Latina a serem certificados. Ela formou um comitê para que mais pessoas possam ajudá-la.

 

Estamos há poucos meses de realizar o primeiro grande evento da AICI voltado para o público da AL. Que frutos você acredita que iremos colher a partir desta importante ação?

Tenho certeza que vai trazer bons resultados. Há muitas pessoas interessadas em vir para a Primeira Conferência da América Latina e também muitas pessoas interessadas em participar como palestrantes. Eu acredito que depois desse evento, a AICI na América Latina estará muito bem posicionada e globalmente eles vão ver que somos capazes de organizar um grande evento. Além disso, isso motivará muitas pessoas a se juntarem à nossa Associação.

 

Se fosse preciso criar uma frase de incentivo para que os consultores sintam-se motivados a participar do 1º Seminário Internacional da AL, qual seria? 

Eu diria: “Não perca a oportunidade de ususfruir das experiências  partilhadas por outros profissionais experientes a um custo bastante razoável  ”

 

E para aqueles profissionais que hesitam em se associar, o que você diria para trazê-los para perto de nós? 

A possibilidade de ser reconhecido globalmente é se juntar e ser certificado pela AICI. É o começo de boas oportunidades para uma carreira. Uma pessoa pode ser reconhecida em seu país, mas não é ninguém fora. Com a AICI, você pode ser reconhecido das duas maneiras, nacional e internacionalmente.


lilian-bustamante

 

Lilian Bustamante é Engenheira Comercial pela Universidade Católica do Chile. Fundadora e Diretora da Desarrollo Profesional y Imagen Personal Ltda. desde 2001, empresa dedicada à aulas de Imagem Corporativa e Habilidades interpessoais às principais empresas chilenas. Possui mais de 250 clientes corporativos. Também possui um programa de Treinamento Online de Mentoria, onde preparou mais de 100 consultores de imagem. Lilian é Conselheira de Imagem da AICI,  possui Certificação CIP e atua no Conselho Internacional da AICI como VP Recursos Humanos, encarregada das Associações de 34 Chapters. Ela também é uma das 6 Diretores Globais do Projeto IITTI, que é responsável pelo estabelecimento de padrões internacionais de Apresentação Pessoal, etiqueta para negócios, etiqueta à mesa, entre outros, e para o desenvolvimento de consultores de imagem, empresas de recursos humanos, corporações e universidades.

0 Comments
Share Post
No Comments

Post a Comment