O impacto de uma boa apresentação: dicas de uma especialista em preparar apresentadores.

Estamos no aquecimento do Vozes AICI Brasil, evento que acontecerá em outubro, e logo nossos associados terão maiores informações sobre como fazer para participar.

Nossos associados terão a oportunidade de apresentar suas ideias em palestras de 20 minutos, no formato TED de apresentações.

Para saber um pouco mais sobre esse formato e de como aprimorar nossa apresentação, chamamos a fonoaudióloga Carolina Newman, especialista em voz e consultora em comunicação humana, para uma conversa com a AICI.

01. Quais as características de um bom apresentador?

Todos nós podemos ser bons apresentadores – cada um a sua maneira. Existem muitas técnicas que melhoram nossa comunicação. Atualmente com a quantidade de informações que chegam diariamente nas nossas mãos, eu acredito que um bom comunicador é uma pessoa que tem algo importante a dizer e que faz isso que forma sucinta, específica, relevante e generosa.

02. Os segundos iniciais são fundamentais para se conectar com a audiência. Que tipos de informações devemos trazer neste início?

Concordo que esses segundos valem ouro, e esses também são os segundos em que ficamos mais nervosos numa apresentação. A audiência vai se conectar com você quando sentir que você diz a verdade. Nesses primeiros segundos, se apresente com muita segurança dizendo seu nome e sua profissão de forma clara e segura, e diga a eles o motivo de você estar ali. Diga isso com verdade, entusiasmo e confiança.

03. Quais os erros que você mais observa nos apresentadores?

Alguns apresentadores não têm uma dicção clara, alguns não se movimentam com desenvoltura, outros não expõem suas ideais com clareza, mas um erro que considero imperdoável é a falta de preparo. Se preparar para uma fala em público traz como um dos principais benefícios a organização de suas ideias com assertividade.

04. Sabemos que qualquer tipo de apresentação exige preparação, independente do tempo ou formato. O que é indispensável no preparo para quem pretende apresentar uma ideia?

Fique atento a maior quantidade de detalhes que conseguir: tempo de fala, se haverá microfone, para quantas pessoas, quem são essas pessoas, se o evento será gravado, se alguém falará antes ou depois de você… Pesquise o que for relevante para você se sentir seguro, pois quanto mais informações você tiver mais seguro ficará para passar sua mensagem com tranquilidade.

Mas o indispensável é: QUAL SUA MENSAGEM-CHAVE? Tenha muita, mas muita clareza sobre a mensagem que você quer passar. Diga coisas relevantes e na mesma linguagem do ouvinte.

05. O que o formato TED, que é sucesso no mundo todo, tem de tão especial?

Sem dúvidas o formato TED modificou a maneira de palestrarmos. Com o tempo reduzido, somos estimulados a dizer o que de fato é relevante para o outro. No formato TED, falamos muito mais “para o coração” do que “para o cérebro”. Acredito que esse seja um dos segredos do TED.

06. De uma forma geral, quais são os cuidados que um apresentador deve ter com a voz e fala durante a apresentação?

A voz pode impactar o outro como um abraço sonoro. Existem muitos cuidados que devem ser tomados e eu gostaria de destacar dois deles. Primeiro, fique atento ao volume da sua voz. Ajuste o volume de acordo com a quantidade de pessoas, usando microfone ou não. Um palestrante que tem a voz muito baixa pode transmitir insegurança. Por outro lado, se o volume da sua voz for alto demais, pode transmitir falta de controle emocional. E, se você fala rápido demais, preste muita atenção a esse tópico: falar rápido demais pode comprometer o entendimento da sua mensagem. Fale pausadamente, articulando todas as palavras, com atenção especial para os ‘r’ e ‘s’ finais.

07. Deixe uma dica final para nossos associados que irão se apresentar no Vozes AICI Brasil. 

No início da nossa conversa eu disse sobre a Comunicação SERG (sucinta, específica, relevante e generosa), acredito que esse seja um bom norteador para os palestrantes. Assim, veja a seguir como ter uma comunicação SERG:

– Sucinta: reduza a quantidade de palavras, use frases curtas. Aquele ditado vale também na comunicação – menos é mais.

– Específica: diga o que você quer dizer. Sem rodeios. Numa palestra diga claramente o que você quer que as pessoas saibam.

– Relevante: escolha um tema pelo qual a audiência irá de beneficiar. Isso mantém a atenção e o interesse do público.

– Generosa: compartilhe conhecimento. Lembre-se que as pessoas foram até lá te ouvir e para saber o que você pode acrescentar na vida delas. Use e abuse da generosidade. Ah! Antes de subir ao palco e segurar o microfone, respire fundo e mantenha a calma. Vai dar tudo certo!


Carolina Newman é graduada em Fonoaudiologia, especialista no Conceito Neuroevolutivo BOBATH, especialista em Neuropsicologia pela Universidade FUMEC, especialista em voz pelo CEV, responsável pelo Departamento de Voz da Clínica Sensorial-MG, fonoaudióloga responsável pelo Departamento de Fonoaudiologia da Clínica Faciall-SP, professora da disciplina de Fonoaudiologia Estética do Curso de Medicina Estética da Clínica Faciall, com experiência em Fonoaudiologia na área de voz e laringe, atuando no aperfeiçoamento da comunicação humana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Navegue abaixo pelas categorias

.

Acesso para membros

Acessecom a sua conta